EventosNegócios

Encontro “Diálogos Com o Setor Pesqueiro e Aquícola” discutiu mais de 200 diretrizes

By in Eventos, Negócios

Encontro “Diálogos Com o Setor Pesqueiro e Aquícola” discutiu mais de 200 diretrizes

O evento “Diálogos com o Setor Pesqueiro e Aquícola” reuniu mais de 140 participantes das 5 regiões do país entre sociedade civil, conselheiros e técnicos do Ministério da Pesca e Aquicultura. Foram dois dias de debate, 18 e 19 de setembro, no Hotel Everest Rio em Ipanema, no Rio de Janeiro. “Esse é a primeira edição do “Diálogos”. A primeira de muitos que ainda virão”, concluiu o ministro Eduardo Lopes animado com os resultados do encontro.

E não é para menos. 119 diretrizes foram aprovadas representando 61% das apresentadas originalmente no documento base elaborado pelo MPA. Além disso, 73 novas diretrizes foram incluídas. Essas informações serão compiladas num relatório e servirão de base para elaboração da Política Nacional de Pesca e Aquicultura.
“Eu vou ler linha por linha deste relatório. Isso vai me proporcionar uma visão muito mais ampliada do que tenho hoje. Vou fortalecer e enriquecer meus conhecimentos. Eu só tenho que aprender com vocês”, afirmou o ministro Eduardo Lopes.

A participação social é um dos pilares do Ministério da Pesca e Aquicultura e a construção das políticas públicas ouvindo quem atua diretamente no setor, os que estão na ponta, é fundamental para que essas políticas sejam efetivas. O encontro possibilitou que todos os segmentos, tais como o da pesca industrial e artesanal, da pesca e aquicultura ornamental, da carcinicultura e maricultura e da aquicultura continental, pudessem fazer suas contribuições. “Foi um trabalho muito participativo. Agora o passo seguinte é executar o que planejamos aqui para que tenhamos uma atividade que corresponda à grandeza que temos no nosso setor”, declarou o representante da pesca industrial.

O representante da pesca esportiva complementou: “O que esse encontro trouxe de engrandecimento é muito forte. O trabalho foi composto de crescimento de forma sustentável e não podemos deixar isso de lado. Nosso setor tem grande potencial, só no turismo de pesca esportiva geramos mais de 300 mil empregos e movimentamos bilhões de reais”. O documento elaborado no encontro com todas as diretrizes será apresentado na próxima reunião do CONAPE (Conselho Nacional da Pesca e Aquicultura) em novembro. O ministro Eduardo Lopes afirmou que agora temos em mãos idéias que precisam sair do papel. “Temos que sair daqui com um plano de ação. Agora é a hora de fazer, de realizar. Podemos muito, mas juntos podemos muito mais”, concluiu o ministro no encerramento do evento.

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*