Ensino

A história da aquariofilia

By in Ensino

A história da aquariofilia

A história da aquariofilia, chamada por alguns escritores de aquariologia, esta correlacionada com as ciências naturais da biologia como um todo, subdividido entre a ictiologia (gr. ichthys ou ichthus – peixe + logos – discurso/estudo), parte da zoologia que estuda os peixes; e a ecologia ( gr. oikos – lugar para viver + logos – discurso/estudo), parte da biologia que estuda as relações dos organismos com o ambiente. Disso foi criado a piscicultura (lat. piscis – peixes + cultura)criação de peixes em grandes extensões de água e depois a aquariologia moderna.

A história da ictiologia tem o seu começo entre os anos 384 e 322 a. C., quando o sábio grego Aristóteles descreveu cento e quinze espécies de peixes existentes no mar Egeu.

Mais adiante do tempo encontraremos outros estudiosos que se preocupavam com os peixes, como Pierre Belon (1517-1575)e Guilherme Rondele, por volta de 1561, ambos considerados pioneiros da ictiologia.

Os estudos sobre os peixes prosseguiram, porem foi Linneu, em 1758, quem criou o sistema binômico de gênero e espécie, usado até hoje, sendo portanto, o pai da sistemática ou taxonomia moderna.

O nascimento da aquariofilia propriamente dita, isto é, a manutenção de peixes ornamentais de água doce em pequeno recipiente em casa, data de 1596, quando um chinês chamado Chang Chi’ En-Tê escreveu um livro sobre peixes vermelhos, como ele os alimentava, como trocava a água e sifonava o fundo do bujão para retirar sujeiras ali depositadas, como proteger o seu bujão em casa no inverno contra o frio, que seria mortal para seus peixes. Esse livro chamava-se Chu Sha Yu P’u, que quer dizer “Livro dos peixes vermelhos”.

O maior aquariólogo que o mundo conheceu foi Willian Thorton Innes, que dedicou sua vida ao estudo da aquariologia. Nasceu na Filadelphia, estado na Nova Jérsei no ano de 1874. Mestre dos mestres, estudou e implantou a aquariofilia moderna, alicerçada em vários princípios. Eles escreveu livros e revistas especializadas no assunto. Embora científicas, foram escritas de maneira simples, o que estimulou o estudo por parte de milhares de leitores. O livro, Exotic Aquarium Fishes se tornou a bíblia do aquarismo no mundo. Podemos afirmar que a aquariofilia está dividida em duas etapas distintas: antes e depois de Innes.

A aquariofilia no Brasil, segundo alguns estudiosos, nasceu no Rio de Janeiro em 1922 durante a realização de uma exposição da independência nos pavilhões construídos pelo governo federal para tal evento. Sendo esses pavilhões posteriormente transferidos para a antiga universidade do Brasil localizada na avenida Pasteur e na Praia Vermelha. Naquela ocasião, os japoneses apresentaram em seu pavilhão aquários ornamentais imitando os jardins do Japão, impressionando os visitantes com sua beleza.

Alguns brasileiros se entusiasmaram com a possibilidade de ter em casa um bujão de vidro com alguns peixes ornamentais ou um pequeno aquário retangular com armação metálica, onde os peixes não tivessem suas imagens deformadas. Nascia então, nesta época no Brasil, os pioneiros da nossa aquariofilia

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*